Dicas para montar uma microempresa

microempreendedora

Veja como montar uma microempresa em alguns passos.

O povo brasileiro é um dos que mais se destaca no cenário do empreendedorismo em escala global. Abrir uma empresa é um sonho para muitas pessoas que desejam, além de prosperar, colocar suas ideias em prática. 

Contudo, antes de iniciar as atividades corporativas propriamente ditas, é essencial se atentar para questões técnicas relacionadas ao funcionamento da organização. Em outras palavras, é necessário considerar questões técnicas, como contrato social e regime tributário. 

Mas, antes que você pense que se trata de algo complicado, esclarecemos que é mais simples do que parece. Sendo assim, continue lendo para entender como montar uma microempresa em alguns passos. 

O que é uma Microempresa (ME)?

De acordo com a lei do Simples Nacional, as microempresas (ME) são companhias que faturam até R$ 360 mil por ano. Há outros critérios que ajudam a identificar as microempresas, como número de funcionários, por exemplo.

Um dos critérios utilizados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é o de que as empresas de prestação de serviços e comércio são microempresas quando têm até 9 funcionários. No caso da indústria, o número de funcionários sobe para 19. 

As companhias que apresentam faturamento acima de R$ 360 mil anuais podem ser enquadradas na categoria de empresas de pequeno porte. O processo de abertura de microempresa não é complexo, mas é possível contar com auxílio para isso. 

Dicas para montar uma microempresa

Muitos profissionais pensam em montar um negócio, uns pensam em serem donos de uma grande organização, outros se realizam em gerir uma microempresa. Para ambos os casos, é necessário um planejamento estratégico básico, que não é nenhum bicho de sete cabeças. 

O segredo está em seguir alguns passos de planejamento que ajudem a colocar o negócio em operação. Pensando nisso, daremos dicas, baseado no modelo Canvas, que em 9 blocos monta-se um plano de negócios:

1º Passo – Segmento de mercado

O primeiro passo consiste em definir o público-alvo. Responda as seguintes questões: 

– Quem são nossos potenciais clientes?

– Para quem estamos criando valores (produtos/ serviço)?

Somente com o entendimento de quem é o público-alvo será possível desenvolver um plano de inserção no mercado alinhado com a realidade. 

2° Passo – Preposição de valores

Também é necessário definir quais serão os valores que a sua empresa está disposta a entregar aos seus clientes. Para isso, responda às seguintes perguntas: 

– O que ofereceremos de valor aos nossos clientes? 

– Quais necessidades deles vamos suprir?

Os valores entregues pela empresa ajudarão na criação e manutenção de uma imagem positiva no mercado. 

3° Passo – Canais

Outra questão determinante para o sucesso das operações do seu empreendimento é a definição dos meios de distribuição. Responda a seguinte pergunta:

– Quais serão os meios de distribuição dos nossos produto/ serviço?

4º Passo – Relacionamento com o cliente

O empreendedor deve ter uma ideia bem clara de como será desenvolvido o relacionamento com seu público-alvo. Para isso, é interessante responder as seguintes questões: 

– Como será nosso relacionamento com nosso público-alvo? 

– Quais os custos dessa comunicação/relacionamento? 

– E como isso vai se inter-relacionar com o restante do negócio?

Estar um relacionamento saudável com os clientes é essencial para que a empresa se mantenha operacional. 

5º Passo – Receitas

O objetivo de toda e qualquer empresa é obter lucro. Para isso, é necessário ter uma boa estruturação do quanto será cobrado por produtos e serviços. As perguntas abaixo deverão ser respondidas:

– Quanto cobraremos por nosso produto/serviço? 

– Quanto nossos clientes estão dispostos a pagar?

– Como trabalharemos nossa receita?

Ter um plano efetivo para manter a geração de receita é o que guiará a empresa para se estabelecer de forma saudável no mercado. 

6º Passo – Recursos chave

O que é necessário para manter a empresa operacional? A resposta para essa questão ajudará a determinar quais são os recursos chave, ou seja, aqueles que não podem faltar. Para te ajudar a entender melhor essa questão responda as seguintes questões: 

– Quais são os recursos que não podem faltar para que possamos manter os produtos/serviços sendo entregues aos clientes? 

– Quais recursos temos para oferecer a nossos clientes, sejam ele humanos, infraestrutura etc?

Tenha o cuidado de manter sempre os recursos chave prontos para uso na sua empresa. 

7º Passo – Atividades chave

Assim como existem recursos chave também existem atividades chave, isto é, aqueles processos sem os quais a companhia não consegue entregar resultados. Para montar uma microempresa, é essencial definir quais são esses processos. Responda as seguintes questões: 

– Quais os processos que encabeçam o negócio?

– Quais são os processos sem os quais a empresa não consegue entregar valor? 

– Quais são os processos que não podem deixar de ser realizados para que a companhia se mantenha operante? 

Essas atividades devem ser priorizadas e realizadas sempre com o máximo de qualidade. 

8º Passo – Parceria chave

Para manter uma empresa operando e com potencial de entrega de resultados positivos, é preciso contar com parceiros, como fornecedores e prestadores de serviço. Então é necessário conseguir definir quem são esses parceiros, para isso responda as seguintes questões: 

– Quais são nossos principais parceiros?

– Quais são nossos principais fornecedores e prestadores de serviço?

– E o que adquirimos com esses parceiros/parcerias?

Parcerias fortes são essenciais para estabelecer um ritmo mais saudável de operação no mercado para que seu empreendimento tenha chances de ser bem-sucedido. 

9º Passo – Custos

Por fim, chegamos a um passo fundamental para a estruturação de qualquer empreendimento. Uma definição clara dos custos é essencial para fazer um planejamento financeiro alinhado com a realidade da sua companhia. Confira a seguir algumas perguntas que ajudarão nesse processo: 

– Quais são os custos na implementação do negócio?

– Quais são os custos de manutenção do negócio?

– Quais são os custos fixos e variáveis?

Uma planilha pode ser uma grande aliada na hora de definir os custos para colocar a sua empresa em operação. 

Conclusão

Seguindo esse plano, você terá em mãos um poderoso planejamento estratégico que lhe norteará e dará uma visão sistêmica do mercado e de seu negócio. Minimizando os riscos e facilitando a abertura de sua microempresa. O planejamento é a base para que seu empreendimento possa se estabelecer no mercado com chances de sucesso.

Gostou dessas dicas de como montar uma microempresa? Siga esses passos e alcance o sucesso no mercado!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima