Entenda a diferença entre Search e Hunting no processo seletivo :: IBC

icone representando uma pessoa vermelho no bloco de madeira.

Confira a diferença entre Search e Hunting.

A contratação de novos colaboradores para a empresa nem sempre é uma tarefa simples. Atualmente, já se reconhece a relevância de apostar numa combinação de habilidades técnicas e habilidades pessoais. Isso significa buscar perfis ainda mais completos para atender as demandas das vagas da companhia.

A partir da identificação de mais necessidades que precisam ser atendidas no processo seletivo foram desenvolvidas algumas técnicas. Nesse contexto, há duas técnicas que vêm se destacando em processos de seleção: search e hunting. São dois métodos de processo seletivo que permitem encontrar talentos mais alinhados com as necessidades de cada organização. 

Os dois métodos possuem vantagens e uma forma correta de aplicação. Geralmente, para preencher vagas mais operacionais se utiliza a técnica search. Já para vagas que demandam maior potencial de liderança, gestão e capacidades técnicas é aplicada a técnica de hunting. 

No artigo a seguir iremos apresentar com mais detalhes os dois tipos de processo seletivo: search e hunting. Também explicaremos qual é a diferença entre eles. Boa leitura!

O que é processo seletivo Search?

Esse método é bastante utilizado pelas equipes de recursos humanos e consiste em encontrar candidatos com perfil alinhado à vaga aberta na empresa. Trata-se de procurar por profissionais que sejam adequados para a vaga por meio de preenchimento de formulários e manifestação de interesse pela oportunidade. 

Esse processo seletivo pode ser realizado através do uso de ferramentas digitais por empresas se consultoria de RH ou pela própria contratante. Trata-se de um processo relativamente simples e fácil. Pode ser interessante para preencher vagas com foco mais operacional e que precisam ser ocupadas com rapidez. 

Quais são as vantagens do processo seletivo Search?

Há uma série de vantagens na aplicação do processo seletivo search nas empresas. Um dos pontos mais significativos dessa técnica é o fato de ser um processo passivo, em que o profissional se apresenta para a vaga aberta. Essa manifestação de interesse pode ser feita por meio de formulários cadastrais, Linkedin, entre outros.

A opção por essa técnica permite reduzir os custos com a realização de processos seletivos. Em médio e longo prazo, essa economia pode representar um ganho considerável para a companhia e a possibilidade de investir na capacitação dos colaboradores. Trata-se de um método mais indicado para vagas operacionais, especialmente por ser de fácil aplicação, ter menos custos e trazer resultados relativamente rápidos. 

O que é processo seletivo Hunting?

A palavra “hunting” significa “caçar”, ou seja, esse processo seletivo se caracteriza por caçar, literalmente, um profissional para uma determinada vaga na empresa. Trata-se de buscar profissionais no mercado de trabalho através da análise do perfil de cada um. A seleção dos potenciais novos colaboradores é feita com minúcia e foco nos detalhes de acordo com o planejamento estratégico.

A busca ativa por candidatos adequados para as vagas em questão pode ser empreendida através do LinkedIn, outras redes sociais ou por meio de bancos de dados da companhia. Nesse caso, devem ser consideradas características e competências técnicas que estão sendo procuradas para cada vaga especificamente. 

Como nesse método é a empresa quem dá o primeiro passo, há mais discussão a respeito de salário e benefícios. Afinal, se depois de um processo rigoroso de análise a companhia resolveu apostar em um candidato, é essencial que ofereça algo interessante para que ele considere aceitar a proposta. Os candidatos sabem que nesse método estão com a vantagem da negociação. 

Quais são as vantagens do processo seletivo Hunting?

Certamente, a grande vantagem de aplicar esse método está na possibilidade de encontrar candidatos realmente alinhados com as vagas em aberto. Escolhendo os candidatos, será mais fácil ter uma etapa de dinâmica mais produtiva. Já nessa fase haverá apenas candidatos com chances reais de preencher a vaga.

Contudo, esse tipo de processo seletivo nem sempre é fácil de realizar. Há maior demanda financeira e de tempo. Uma vez que as empresas estão focadas em contratar um profissional ideal para a vaga, devem estar prontas para aguardar mais tempo para chegar à melhor resposta. 

Qual é a diferença entre Search e Hunting?

A diferença básica entre os dois métodos de processo seletivo é que no search é o candidato que entra em contato, enquanto que no hunting é o oposto. Embora pareça algo pontual, ressaltamos que se trata de uma característica bastante significativa. 

Como já dissemos, o fato de ser a organização quem entra em contato, no método hunting altera a lógica de barganha. Basicamente, os profissionais que são contatados sabem que estão em uma posição mais confortável para fazer algumas exigências. Contudo, mesmo com essa mudança de ótica é interessante usar esse método para algumas vagas. 

Hunting X Search: qual escolher?

É importante esclarecer que não há um tipo de processo seletivo que seja melhor do que o outro. A escolha por search ou hunting deve ser feita a partir do que a companhia está buscando. A técnica escolhida deve atender às demandas que a organização tem para preencher a vaga em questão. 

Também ressaltamos que os dois métodos são ajustáveis de acordo com o que a empresa precisa. Cada método apresenta suas próprias características e vantagens. Então, não podemos dizer que uma técnica é melhor do que a outra. 

A técnica search é bastante interessante para preencher vagas que não demandam qualificação personalizada, isto é, cargos mais operacionais. Para as funções que não exigem grande experiência, treinamento ou desenvolvimento pessoal, essa é uma ótima opção. 

Por sua vez, a técnica hunting é indicada para processos seletivos que exigem o atendimento de critérios mais específicos. Cargos que demandam experiência e que têm grande responsabilidade devem ser preenchidos com maior critério. Os cargos técnicos precisam de um processo seletivo mais amplo e focado na identificação de especialização e experiência. 

Para cargos estratégicos, é bem importante fazer um processo mais alinhado com detalhes. Mas, além disso, essa técnica de seleção também é aplicada em casos em que se está buscando por características mais subjetivas.

Normalmente, as empresas usam os dois métodos para diferentes situações. O processo search é utilizado para vagas mais operacionais enquanto o hunting é usado para cargos de maior impacto organizacional.

Este conteúdo te ajudou? Compartilhe em suas redes sociais para levar o conhecimento adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima