5 Dicas para promover sustentabilidade emocional na sua empresa :: IBC

equipe feliz

Saiba como promover a sustentabilidade emocional na sua empresa.

Nos últimos anos, o termo sustentabilidade emocional vem ganhando cada vez mais destaque nas discussões a respeito de saúde mental no ambiente corporativo. Há um movimento crescente de reconhecimento da relevância do bem-estar emocional dos profissionais dentro das empresas. 

Em um contexto em que em torno de 33 milhões de brasileiros já sofreram de burnout (Síndrome do Esgotamento) é crucial considerar a promoção da sustentabilidade emocional dentro das organizações. Em 2019, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um ranking em que os brasileiros foram apontados como os mais ansiosos do mundo. 

Concluiu-se que 18,6 milhões de pessoas sofriam de ansiedade, o que equivale a cerca de 9% da população. Manter a saúde mental em dia é essencial para preservar a produtividade e o bem-estar no trabalho. É a partir desse entendimento que entra o conceito de sustentabilidade emocional. Continue lendo para entender mais sobre o tema e como promovê-lo.

O que é sustentabilidade emocional?

O conceito de sustentabilidade emocional é bastante semelhante ao de inteligência emocional. Refere-se à compreensão dos próprios sentimentos para agir de forma estratégica em situações conflituosas e de forte estresse. É uma forma de trabalhar desenvolvendo uma comunicação não-violenta e com práticas voltadas para a manutenção do bem-estar emocional. 

Quando o indivíduo passa a contar com ferramentas que possibilitam uma compreensão mais ampla dos seus próprios sentimentos, torna-se blindado para diferentes situações. Estar emocionalmente equilibrado mesmo diante de desafios e pressões é crucial para se manter agindo racionalmente. Uma pessoa que adota uma postura emocionalmente mais inteligente no âmbito profissional tende a evitar problemas desgastantes em médio e longo prazo. É um círculo virtuoso. 

5 Dicas de como promover a sustentabilidade emocional na sua empresa

Anteriormente apresentamos o conceito de sustentabilidade emocional, um dos pilares das empresas que estão focadas no futuro. O bem-estar emocional é crucial para as empresas que desejam alcançar bons resultados. A seguir listamos 5 dicas de como promover a sustentabilidade emocional dentro da sua organização. 

1. Foco no interior da empresa

Uma das principais dificuldades das companhias que desejam aderir a práticas de sustentabilidade emocional é abordar o tema saúde mental abertamente. Ainda é um assunto cheio de tabus e que deve ser abordado de forma adequada entre líderes e liderados. Ao longo desse processo é necessário realizar pesquisas e estimular o debate saudável entre lideranças e colaboradores. O assunto precisa ser tratado com a relevância que possui. 

Um exemplo de como esse tipo de abordagem é importante é o da Unilever. Em 2020, a companhia realizou pesquisas com seus colaboradores com foco na experiência de home office. Uma das conclusões dessas pesquisas foi a de que os profissionais enfrentavam dificuldades para organizar as suas agendas, o que prejudicava a resolução de demandas pessoais e profissionais.

A partir dessa percepção, foi implementado o programa “Regras de Ouro”, que determinou que não poderiam ser realizadas reuniões em horários de almoço, após às 18h ou nas tardes de sexta-feira. Outras práticas também foram adotadas para tornar mais fácil para os profissionais coordenar as atividades pessoais e de trabalho.  

As companhias precisam olhar criticamente para si mesmas para entender como podem melhorar a qualidade da experiência profissional dos seus colaboradores. Os cuidados devem ser preventivos, ou seja, adotados antes da manifestação de sintomas de estresse e burnout. Para as organizações é bastante vantajoso agir preventivamente, pois assim evitam a perda de funcionários por afastamento médico.

Uma empresa que identifica e resolve as principais questões relacionadas aos seus profissionais tende a ser mais produtiva e reconhecida por sua marca empregadora. Num mercado cada vez mais competitivo é essencial que haja investimento na sustentabilidade emocional. 

2. Relações saudáveis

A sustentabilidade emocional está baseada no desenvolvimento de relações saudáveis entre líderes e liderados. Os gestores devem compreender as necessidades dos seus colaboradores, aprendendo a lidar com suas questões emocionais com maior tato. Em muitos casos de empresas que apresentam baixos índices de produtividade, uma das questões centrais é sentir que o ambiente corporativo é hostil.

Muitos funcionários se sentem profundamente estressados e esgotados por entenderem que recebem tratamento injusto e por não terem uma boa relação com os colegas. Os líderes de equipe precisam ser devidamente treinados para fazer um gerenciamento de pessoas com foco em resultados positivos.

Por sua vez, os liderados também devem ser estimulados a se tornar mais abertos para a realização de trabalho em equipe. Nos casos de equipes que demonstram dificuldades para trabalhar em conjunto, pode ser interessante investir no processo de Coaching. O método de desenvolvimento pessoal pode ser aplicado a equipes para melhorar o relacionamento interno.

3. Investimento em capacitação

Acima citamos o quanto pode ser positivo investir no processo de Coaching para as equipes com dificuldades. Nessa dica estendemos a recomendação para o investimento mais abrangente em qualificação. Empresas que investem na constante qualificação dos seus profissionais tendem a contar com um grupo mais preparado para os desafios cotidianos.

Vale ressaltar que essa capacitação não deve ficar restrita apenas às habilidades técnicas. Investir no desenvolvimento de soft skills também é essencial para chegar a equipes mais coesas. O desenvolvimento da inteligência emocional, por exemplo, é determinante para reduzir os desentendimentos entre os membros da equipe. 

4. Acompanhamento da saúde mental o ano todo

A saúde mental dos colaboradores deve ser entendida como uma prioridade e não pode ficar restrita apenas a ações pontuais. Embora ações focadas no janeiro branco e setembro amarelo sejam bem-vindas, devem se estender também para os outros meses. 

O ideal é que as companhias desenvolvam uma cultura de saúde mental que seja trabalhada de forma sistêmica e duradoura. Estratégias e políticas organizacionais devem funcionar como base para esse trabalho. Também vale mencionar que as práticas de saúde mental não precisam se restringir ao local de trabalho e nem ao horário de expediente.

5. Experiências positivas

O ambiente de trabalho precisa se tornar uma fonte de experiências positivas para os colaboradores. Os profissionais devem ter acesso a momentos de descontração e de incentivo a confraternização e integração. 

As experiências devem ser pensadas para potencializar o bem-estar e fomentar a sustentabilidade emocional. Atividades pontuais e frequentes, como happy hours e confraternizações para os colaboradores, são bem interessantes para potencializar o bem-estar emocional geral. 

Gostou dessas dicas de como promover a sustentabilidade emocional? Quais já são utilizadas na sua empresa? Comente abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais para passar o conhecimento adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima