5 Transtornos mentais mais comuns nos homens

Os homens têm menos probabilidade do que as mulheres de serem diagnosticados com qualquer um dos transtornos mentais mais comuns, e aqueles que receberam um diagnóstico têm menos probabilidade de procurar tratamento. No entanto, quase 4 vezes mais homens do que mulheres morrem por suicídio.

Mas por que os homens não recebem diagnósticos e cuidados que precisam?

Desde criança os meninos aprendem que devem ser emocionalmente fortes e evitar mostrar vulnerabilidade. Portanto, os homens tendem a minimizar seus sintomas de saúde mental, não reconhecem o que estão passando e relutam em procurar ajuda.

Quais são os sintomas comuns de saúde mental masculina?

Os homens não costumam falar abertamente sobre suas lutas emocionais, como se sentirem tristes, inúteis ou sem esperança. Em vez disso, as condições de saúde mental masculina geralmente se manifestam em sintomas como:

  • Agressão e violência
  • Atividades de alto risco
  • Abuso de substâncias
  • Problemas físicos, como dores de cabeça crônicas ou dores de estômago
  • Sentimentos de inquietação e dificuldade de concentração
  • Alterações de apetite e peso
  • Fadiga
  • Pensamento obsessivo.

Como resultado, os problemas de saúde mental em homens jovens geralmente não são diagnosticados ou são diagnosticados incorretamente, o que significa que muito mais homens estão sofrendo do que as estatísticas refletem. Abaixo estão os cinco dos distúrbios de saúde mental masculinos mais comuns.

Depressão

A depressão masculina é um dos maiores problemas de saúde mental nos homens. Segundo o Ministério da Saúde, de acordo com estudo epidemiológico a prevalência de depressão ao longo da vida no Brasil está em torno de 15,5%. Segundo a OMS, a prevalência de depressão na rede de atenção primária de saúde é 10,4%, isoladamente ou associada a um transtorno físico. De acordo com a OMS, a depressão situa-se em 4º lugar entre as principais causas de ônus, respondendo por 4,4% dos ônus acarretados por todas as doenças durante a vida.

Ocupa 1º lugar quando considerado o tempo vivido com incapacitação ao longo da vida (11,9%). A época comum do aparecimento é o final da 3ª década da vida, mas pode começar em qualquer idade. Estudos mostram prevalência ao longo da vida em até 20% nas mulheres e 12% para os homens.

Mas enquanto a depressão masculina é diagnosticada com menos frequência do que nas mulheres, muitos homens jovens têm depressão que não é identificada pelo médico porque seus sintomas são menos típicos do transtorno depressivo maior.

Além disso, enquanto os homens são menos propensos a receber diagnósticos de depressão e tentam suicídio em taxas mais baixas do que as mulheres, eles são 3,7 vezes mais propensos a morrer por suicídio, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental, nos Estados Unidos. Isso porque os homens que tentam o suicídio usam métodos mais letais, principalmente armas de fogo. Além disso, como os jovens adultos tentam suicídio em taxas mais altas do que qualquer outra faixa etária, os homens jovens correm um risco extremamente alto.

Conheça os fatos

49% dos homens se sentem mais deprimidos do que estão dispostos a admitir para as pessoas ao seu redor e 45% acreditam que os problemas de saúde mental podem ser resolvidos por conta própria, de acordo com uma pesquisa do Today Show com 1.000 homens.

Ansiedade

Os transtornos de ansiedade são um dos transtornos mentais masculinos mais comuns. Tipos de transtornos de ansiedade em homens incluem:

Enquanto as mulheres têm cerca de 2 vezes mais chances de lutar contra o transtorno de ansiedade geral e o transtorno do pânico, as taxas de ansiedade social e TOC são aproximadamente iguais entre homens e mulheres. Além disso, a ansiedade nos homens geralmente leva a uma maior probabilidade de serem diagnosticados com transtorno por uso de substâncias e TDAH.

Transtorno por uso de substâncias

Os dados da mais recente pesquisa Monitoring the Future com jovens adultos mostram que, em geral, os homens jovens são mais propensos do que as mulheres a abusar de drogas, incluindo maconha, alucinógenos e analgésicos prescritos. Além disso, os homens têm quase  duas vezes  mais chances de beber demais do que as mulheres e têm taxas consistentemente mais altas de mortes e hospitalizações relacionadas ao álcool. Como o consumo problemático e o abuso de outras substâncias masculinas são  vistos como socialmente aceitáveis  ​​para homens jovens e até mesmo considerados “masculinos”, são menos frequentemente reconhecidos como um sintoma de uma condição de saúde mental masculina.  

Essas atitudes colocam os jovens do sexo masculino em maior risco de abuso de substâncias, incluindo a dependência de múltiplas substâncias, de acordo com um estudo conduzido pela Universidade Johns Hopkins, Universidade de Minnesota e Escola de Saúde Pública Bloomberg. Consequentemente, as estatísticas do Instituto Nacional de Abuso de Drogas (NIDA) mostram que o transtorno por uso de substâncias  está entre os transtornos mentais masculinos mais comuns, com mais homens em tratamento do que mulheres. 

Transtorno de Estresse Pós-traumático

O Transtorno do Estresse Pós-traumático é outro dos problemas de saúde mental mais comuns em homens. Aproximadamente  60% dos homens  experimentam pelo menos um trauma em suas vidas, geralmente relacionado a acidentes, agressão física, combate ou testemunho de morte ou ferimento. De acordo com a Administração de Serviços de Saúde Mental e Abuso de Substâncias, mais de dois terços dos adolescentes passaram por um evento traumático, e essas experiências podem ter efeitos de longo prazo na saúde mental de adultos jovens. 

Nas semanas, meses e até anos após uma experiência traumática, os homens jovens podem apresentar sintomas de TEPT que interferem em sua vida diária e funcionamento. E embora os diagnósticos de TEPT sejam novamente mais comuns em mulheres do que em homens, os especialistas suspeitam que isso também pode ser devido ao condicionamento dos homens a sofrer em silêncio ou a desconsiderar problemas físicos ou comportamentais que podem ser sintomas de TEPT ou outro distúrbio de saúde mental masculino comum.

Transtorno Bipolar

O transtorno bipolar, anteriormente conhecido como depressão maníaca, é caracterizado por altos e baixos extremos no humor e nos níveis de atividade. Os sintomas do transtorno bipolar em homens geralmente se manifestam entre as idades de 15 e 24 anos e afetam cerca de 4% da população brasileira. Embora a bipolaridade em homens jovens não seja tão comum quanto outras condições de saúde mental masculina, a grande maioria dos casos de transtorno bipolar – 83% – é classificada como grave, de acordo com a National Alliance for Mental Illness.

Tal como acontece com outros transtornos mentais comuns, o transtorno bipolar é subdiagnosticado em homens jovens. Muitos dos sintomas de bipolaridade em homens podem ser descartados como comportamento “normal” de um jovem masculino. Por exemplo, excesso de confiança e comportamento imprudente são sinais da fase maníaca do bipolar, enquanto irritabilidade e retraimento social são sintomas da fase depressiva. E a pesquisa mostra que os homens tendem a experimentar ciclos menos frequentes entre as fases, tornando o transtorno bipolar em homens mais difícil de reconhecer.

Tratamento para os transtorno mentais do homem

Em resumo, os jovens estão sofrendo e não estão recebendo os cuidados de que precisam. Como os homens geralmente não procuram ajuda por conta própria e como seus sintomas aparecem de maneiras menos óbvias, os problemas de saúde mental masculina são subdiagnosticados. Isso faz com que os homens com transtornos mentais comuns se sintam isolados e sozinhos – e, em última análise, os coloca em alto risco de tentativas de suicídio.

No Hospital Santa Mônica, ajudamos os jovens com tratamento adequado, orientando-os a descobrir seu verdadeiro eu, lidar com traumas na infância subjacentes à depressão e ansiedade e construir relacionamentos autênticos e de confiança com colegas e mentores. Nossa abordagem individualizada e específica de gênero orienta os jovens a se compreenderem melhor e a criarem um kit de ferramentas de estratégias de enfrentamento saudáveis ​​para lidar com o estresse e a dor emocional.

Como resultado, os rapazes aprendem a lidar com os inevitáveis ​​desafios da vida. Gostou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco para começar no caminho do seu bem-estar.

LINK DA FONTE

Rolar para cima