Atividades extras no trabalho – Portal

Homem feliz trabalhando

Saiba como ser uma pessoa proativa, desempenhando atividades extras no trabalho.

Uma das habilidades mais procuradas e valorizadas hoje em dia é a proatividade. Trata-se do comportamento de antecipação, no qual a pessoa toma a iniciativa, seja na criação, na resolução de problemas ou na organização de suas tarefas.

Esta atitude é vista com bons olhos pelos dirigentes, pois o colaborador proativo não espera receber ordens para executar as atividades, tende a aceitar os desafios impostos. Além disso, demonstra vontade de aprender e crescer.

Essa habilidade pode ser desenvolvida por qualquer pessoa, basta tomar algumas atitudes, como ajudar os colegas e buscar soluções diferentes para o cotidiano. Continue lendo para entender melhor como você pode ser mais proativo no trabalho e aumente suas chances de sucesso. 

Atividades extras no trabalho: confira 9 dicas de como ser proativo

Realizar algumas atividades extras no trabalho pode te tornar um profissional mais valorizado pelos colegas e pela liderança. A proatividade é uma das características mais buscadas atualmente. Ser proativo demonstra que há interesse por parte do profissional no crescimento da organização.

Contudo, mesmo sendo uma característica positiva, é importante saber como aplicá-la em seu dia a dia de trabalho. O profissional proativo não pode ser invasivo com os colegas, por exemplo. Confira, abaixo, algumas dicas de como ser uma pessoa proativa na medida certa realizando atividades extras. 

1. Organização

Organize suas tarefas e faça uma análise de como você poderia executá-las com mais eficiência. Crie uma rotina e uma lista de controle, reunindo as informações necessárias para desempenhar suas atividades e verificando se há algum passo que pode ser eliminado para reduzir tempo e garantir melhores resultados.

Adiante as tarefas menos urgentes e diárias. Fazendo isso, elas ficarão fora do seu caminho quando coisas mais urgentes aparecerem. Lembre-se: não deixe para depois o que pode ser feito agora. Ao gerenciar melhor o seu tempo você se tornará mais disponível para auxiliar os seus colegas. 

2. Previna os problemas e crie soluções

A criação de uma rotina previne o surgimento de novos problemas, uma vez que as possíveis falhas serão minimizadas com antecedência. Quando a crise já estiver acontecendo, busque uma solução para evitar que ela tome uma proporção muito grande.

Ao invés de ser uma pessoa que passa muito tempo reclamando sobre o grande volume de trabalho, é interessante pensar em como solucionar a questão. Direcione o seu pensamento para: “o que posso fazer nesse momento para facilitar o fim da crise?”. 

3. Tenha iniciativa e atitude

Se você sabe como realizar determinada atividade, não espere pelos outros. Vá em frente e tenha atitude. Isso será reconhecido pelos seus colegas e superiores. Porém, fique atento para não invadir o espaço de outro colega.

Se perceber que os outros colaboradores estão com dificuldades de resolver as suas próprias demandas e você pode ajudar, ofereça seu auxílio. O ato de fazer a oferta é importante para que ninguém se sinta desrespeitado. Com esse cuidado de tato você unirá o útil ao agradável, a proatividade ao respeito. 

4. Fique atento

Para não ser invasivo demais, faça uma análise das coisas que precisam ser feitas e verifique o que não precisa ser realizado por você. Acima falamos sobre as tarefas em que você percebe que pode ajudar. Nesse caso, estamos nos referindo às tarefas que os seus colegas conseguem fazer sem ajuda. 

Pode acontecer de o seu colega ter apenas um ritmo mais lento em comparação com o seu. Contudo, se ele vai realizar a tarefa é importante não se adiantar e fazer em seu lugar. Isso pode parecer como uma forma de brilhar em cima de uma falha alheia. Com certeza, você não quer ser visto como alguém que puxa o tapete dos colegas, certo? 

5. Seja criativo

Armazene ideias, desenvolva novas soluções e faça algo diferente. Seja novo, ousado e jamais guarde uma ideia na cabeça. É preciso colocá-la em ação! A criatividade é uma ferramenta imprescindível para se destacar no trabalho. E engana-se quem pensa que ela se restringe apenas a grandiosas ações.

No dia a dia de trabalho, a criatividade é muito bem-vinda para tornar os processos mais fáceis de resolver. Repensar na forma como as tarefas podem ser realizadas com mais eficiência pode ajudar a reduzir os recursos a serem utilizados. É importante compreender que a criatividade pode ser aplicada a diferentes etapas do trabalho. 

6. Pesquise

Não se acomode e busque formas para melhorar o seu desempenho. Pesquise ferramentas e cursos, e explore o mercado. Mantenha-se ampliando os seus horizontes de conhecimento. Assim, você se mantém relevante para o mercado e tem mais para oferecer no seu trabalho.

Aproveite para conhecer mais sobre as inovações da sua área de atuação. Pode ser que até descubra uma nova possibilidade para a sua carreira. Quando o profissional é proativo oferece benefícios para si e para a companhia. 

7. Se especialize

Investir em cursos que podem ajudar ainda mais no desenvolvimento profissional, pois demonstra o quanto você quer crescer na carreira. Quanto mais qualificado, mais oportunidades aparecerão.

Mais uma vez, ressaltamos que se manter ampliando sua bagagem de conhecimentos é essencial para ter as melhores oportunidades. A proatividade profissional não beneficia apenas a empresa em que se trabalha, mas também o seu crescimento na carreira. 

8. Seja flexível

Mostre-se sempre aberto às novidades e pronto para colocá-las em prática. Procure ajuda de colegas e ajude a criar um ambiente agradável. A flexibilidade torna mais fácil a sua convivência e também te permite conhecer mais sobre os pontos de vista dos outros.

Profissionais que permanecem muito fechados em suas próprias opiniões perdem oportunidades de fazer trocas importantes com aqueles à sua volta. A proatividade também deve estar voltada para as relações interpessoais. Tenha mais boa vontade com as pessoas a sua volta e receba o mesmo de volta.

9. Faça autoavaliações

De tempos em tempos, você deve avaliar a si mesmo. Essa avaliação deve ser sincera e ter como foco o seu desempenho e se você está fazendo o melhor que pode. Analise o quanto da sua capacidade de entrega está sendo utilizada. Você poderia fazer mais? 

Busque analisar os pontos fortes e fracos, visando ampliar os primeiros e reduzir os últimos. Quando você se mantém constantemente se avaliando, tem muito mais chances de melhorar o seu desempenho. 

E você, conhece outra forma de ser proativo? Comente abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais para passar o conhecimento adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima