Como lidar com o inesperado

Thaiana Brotto

Espero que você goste desse artigo Conheça as psicólogas que atendem em São Paulo presencialmente e também online por vídeochamada.

Como lidar com o inesperado

Como lidar com o inesperado

Inesperados ou imprevistos acontecem quando algo atrapalha a execução de nossos planos.

É a chuva, engarrafamento, gripe, súbita mudança de planos, acidente ou qualquer fator que muda as circunstâncias do planejamento feito tanto em nossas mentes para enfrentar uma situação quanto na realidade, quando preparamos um evento, projeto profissional, trabalha acadêmico, entre outros.

A resposta da maioria das pessoas aos eventos inesperados é a frustração, segundo psicólogos.

Cria-se uma expectativa ao redor de uma situação ou um relacionamento e, quando ela não é cumprida, o que sobra é a sensação de dever não cumprido. Ela também pode ser acompanhada pela raiva, ansiedade ou tristeza, dependendo da maneira como a pessoa reage à frustração.

O que é capacidade de lidar com imprevistos?

A capacidade de lidar com imprevistos pode ser descrita como a capacidade de administrar o estresse e a ansiedade provocados por acontecimentos inesperados de maneira resiliente.

É uma competência socioemocional de pessoas emocionalmente inteligentes, mas não exclusiva delas. Qualquer pessoa pode trabalhar as próprias aptidões emocionais para ter respostas mais saudáveis aos imprevistos!

Em vez de se exaltar ou entrar em pânico quando algo não sai conforme o planejado, a pessoa emocionalmente inteligente consegue tirar um momento para se acalmar e refletir sobre a situação.

Esse período de reflexão lhe ajuda a encontrar soluções para o problema, o que pode implicar na mudança dos planos iniciais. Sendo assim, além da resiliência, a capacidade de lidar com imprevistos também nasce da flexibilidade.

É preciso ser maleável para encontrar soluções inovadoras e improvisar, desapegando-se da fórmula dada como correta. Quem tem apego demasiado à rotina ou procedimentos às vezes encontra dificuldade para pensar fora da caixa. Consequentemente, as suas reações aos imprevistos tendem a ser mais intensas.

O lado bom dos imprevistos

Há quem diga que devemos ser gratos pelos imprevistos. Isso porque existe um valor real nos acontecimentos inesperados, que nos tiram da zona da conforto e nos levam a considerar um caminho ainda inexplorado.

Ninguém gosta de encontrar um imprevisto. Imagine só: você se planeja semanas a fio para um evento e, quando chega o grande dia, sai tudo errado. Ou, você está curtindo um momento de relaxamento na frente da TV após o expediente e, de repente, precisa voltar à vida para resolver um problema inesperado.

Ainda que sejam desagradáveis, a verdade é que os imprevistos nos ajudam a crescer.

As pessoas se acostumam a fazer as coisas sempre da mesma maneira por conta do hábito e por ser mais fácil. Não é preciso pensar ou buscar recursos para concluir uma tarefa que você executa do mesmo jeito há anos.

Os imprevistos têm a capacidade de quebrar esse ciclo de comodismo e, até certo ponto, de falta de criatividade. Eles instigam o pensamento crítico, a tomada de decisão, a flexibilidade e a busca pelo novo.

A princípio, pode ser desagradável precisar se reinventar, mesmo que por alguns segundos, para lidar com um imprevisto. Mas, com a prática e a aceitação da situação, gerenciar inesperados deixa de ser uma missão impossível.

Então, quando se deparar com uma situação inesperada ou um imprevisto que atrapalha os seus planos iniciais, tente mudar a maneira como reage a esses fatores.

Mas como lidar com inesperados?

Precisamos esperar o inesperado.

Imprevistos acontecem o tempo todo, uma vez que não temos controle sobre os eventos da vida. Devemos, sim, nos planejar para passar por certas situações, principalmente por aquelas que ainda não possuímos experiência ou conhecimento.

Entretanto, apegar-se cegamento ao plano, como se nada pudesse abalá-lo, é a receita certa para o estresse, frustração e sensação de fracasso. Antes mesmo de algo acontecer, quem tem uma postura muito rígida ou dificuldade para lidar com a ansiedade pode sofrer com o medo de algo dar errado.

Alguns imprevistos não são tão graves, como, por exemplo, a chuva a caminho do trabalho que causa o atraso ou a entrega de uma correspondência errada. Eles podem ser resolvidos rapidamente e quase sempre no mesmo dia.

Já outros podem mudar o curso da vida das pessoas, como a descoberta de uma doença, uma demissão ou a perda de um ente querido. Encontrar uma solução para esses problemas já é mais complicado e exige mais do emocional das pessoas.

Em ambas as situações, para diminuir o sofrimento, é preciso encontrar maneiras eficientes de responder às emoções e pensamentos de caráter negativo que surgem a partir do encontro com o inesperado.

Mas, como fazer isso de fato? Como gerenciar os imprevistos do dia a dia e não ceder à ansiedade? Em seguida, separamos algumas dicas de como lidar com inesperados.

Tire um momento para se acalmar

Evite tomar decisões no calor do momento. Quando um imprevisto acontece, ficamos irritados, frustrados, decepcionados, ansiosos ou com medo de como a situação pode se desenrolar agora. Por isso, tomar decisões logo após o acontecimento inesperado, pode causar mais mal do que bem.

Tire um momento para se acalmar, mesmo que não seja longo. Imprevistos no trabalho, por exemplo, costumam precisar de soluções rápidas, então não há muito tempo para cuidar das emoções. Ainda assim, procure respirar profundamente ou deixar o ambiente por alguns instantes para conseguir se acalmar.

Pense quando estiver de cabeça fria

Só reflita sobre a situação depois de se acalmar. De cabeça fria, você vai conseguir analisar todas as possíveis soluções e os fatores que geraram o imprevisto.

Quando pessoas estão envolvidas e não se está pensando direito, é comum haver desentendimentos e culpabilização, o que não ajuda a resolver o problema, não é mesmo? Ao tirar um momento para se acalmar, você também vai conseguir conversar com as pessoas envolvidas de maneira produtiva e respeitosa.

Solucione os problemas mais urgentes

Procure se ocupar com os problemas que precisam de atenção urgente. Separar as suas tarefas por ordem de prioridade vai ajudá-lo a resolver o problema como um todo sem que o estresse tome conta. A paciência é uma característica das pessoas resilientes, que sabem que não podem ter tudo do seu jeito e precisam esperar o momento certo para conseguir o que querem.

Planeje-se, mas leve em conta os inesperados

Como dito, planejar-se é essencial.

Sempre que você quiser conquistar alguma coisa, faça um planejamento à sua maneira. As pessoas costumam associar o processo do planejamento a planilhas, cálculos e planos elaborados, mas, na verdade, só de elencar as suas ações em pensamento você está se planejando.

Então, se planeje, mas leve em consideração que inesperados podem acontecer a qualquer momento. Quando você reconhece isso, consegue pensar em ‘planos B’ caso o seu planejamento inicial dê errado e se adaptar conforme a situação se desenrola.

Tenha uma mentalidade positiva

Procure ter uma visão positiva!

Esse conselho pode parecer pouco produtivo, mas, em um momento de adversidade, lamentar-se, procurar culpados ou manter o foco somente em elementos negativos não ajuda a melhorar a situação.

Você não precisa rejeitar a realidade e apenas ver o lado positivo, mas ter uma postura de esperança e otimismo vai ajudá-lo a responder à frustração de maneira mais saudável.

Aceite que imprevistos fazem parte da vida

Aceite que o inesperado pode acontecer e transformar a sua vida completamente. Seus planos podem mudar, os seus relacionamentos podem mudar e até os seus valores podem mudar. E tudo bem!

Quando você aceita a falta de controle que possui sobre os eventos da vida, o peso para que tudo saia conforme o planejado cai dos seus ombros. Além disso, a aceitação lhe ajuda a ver a realidade como ela é, sem a lente da incerteza, pessimismo e estresse.

Esteja aberto a mudanças

Os imprevistos exigem uma mudança de postura e mentalidade. Afinal, você estava preparado para lidar com uma situação e, de súbito, precisa se adaptar a uma nova realidade. Somente conseguimos lidar bem com as mudanças, quando estamos dispostos a mudar o nosso jeito de fazer as coisas. Sendo assim, além de ser flexível, você praticar a aceitação.

Peça ajuda quando precisar               

Como escolher seu psicólogo?

Nesse guia completo você vai conhecer tudo sobre psicólogos e psicoterapia. A escolha do psicólogo certo para você envolve diversos fatores. Descubra aqui.

COMO ESCOLHER SEU PSICÓLOGO

Não hesite em pedir ajuda de pessoas de confiança quando necessário. Se não tiver ninguém de confiança por perto, converse com os envolvidos para tentar chegar a um acordo.

Se você possui muita dificuldade para ser flexível e acalmar a ansiedade oriunda de eventos inesperados, considere, ainda, procurar ajuda de um psicólogo.

A terapia não é apenas voltada para o tratamento de condições de saúde mental, como depressão e ansiedade. Ela também promove a inteligência emocional e autoconhecimento, competências úteis para ter uma vivência saudável.

Quem leu esse artigo também se interessou por:

Outros artigos com Tags semelhantes:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Thaiana Brotto

Autora: psicóloga Thaiana F. Brotto – CRP 106524/06 Formação: Thaiana Filla Brotto é psicóloga registrada no Conselho Regional de Psicologia sob o número 06/106524. Thaiana se formou em Psicologia pela PUC-PR em 2008, fez pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP e é pós-graduanda em Neurociência pela PUC. Thaiana já escreveu mais de 400 artigos para o Blog Psicólogo e Terapia.

LINK DA FONTE

Rolar para cima