Confira a importância do autoperdão

pássaros voando e correntes quebradas

Confira dicas de como se perdoar.

Errar é humano. Começamos o artigo com essa máxima que todo mundo já ouviu. Porém, mesmo sabendo que todos estão suscetíveis a erros, por que é tão difícil perdoar a si mesmo ao cometer uma falha? 

Para algumas pessoas é relativamente simples perdoar o erro de outra pessoa, mas não um deslize próprio. Como você age quando comete um erro? Você se julga? Perdoa rapidamente a sua falha? Faz duras críticas às suas atitudes? Condena-se?

Quem está no grupo de pessoas que se guia por um elevado padrão de autocrítica pode enfrentar uma série de dificuldades na vida. Pode ser difícil para essa pessoa entrar em contato e aceitar o amor dos outros e até o seu próprio. No artigo a seguir iremos explicar qual é a importância do autoperdão e dar dicas para facilitar esse processo. 

Por que o autoperdão é importante? 

Por que as pessoas negam o perdão a si mesmas? Qual é a imagem que uma pessoa que se nega o perdão tem a seu respeito? Por que elas se julgam tão severamente? Se você tem dificuldade em perdoar a si mesmo, está convidado a tentar responder essas questões. 

Para entender essa questão, te convidamos a pensar a respeito das pessoas que você tem dificuldade para perdoar. Geralmente, erguemos barreiras entre nós e aqueles pelos quais não nutrimos um sentimento tão intenso de amor. Quando amamos outra pessoa de verdade, a tendência é enxergar suas falhas de forma mais branda e perdoar. 

Isso significa que vemos essas pessoas de uma perspectiva mais amorosa. O mesmo vale para quem tem facilidade para se perdoar. Pessoas que perdoam a si mesmas geralmente se veem com mais tolerância, compaixão e benevolência. Em outras palavras, essas pessoas se amam a ponto de perdoar suas falhas.

A partir dessas reflexões, fica mais fácil entender qual é a importância do autoperdão. O ato de se perdoar indica que o indivíduo tem o amor próprio desenvolvido. E deve ficar claro que não se trata de simplesmente passar por cima do que não está certo. 

O indivíduo reflete sobre o erro e se perdoa porque compreende que está num processo de evolução. Geralmente, essas pessoas têm o desejo de mudar e melhorar os seus pontos fracos. Então, o perdão funciona como um mecanismo de reconhecimento desse anseio por ser alguém melhor. 

Autoperdão e aceitação

O autoperdão tem uma relação íntima com a aceitação de quem somos. Aqueles que têm facilidade para se perdoar conseguem aceitar o seu conjunto de qualidades e defeitos. Acima de qualquer coisa, pessoas que se perdoam aceitam que a vida é feita de experimentos e, consequentemente, de erros.

Uma vez que é inevitável cometer erros é importante não carregar o peso da culpa. Se não temos como acertar sempre, precisamos evitar que a culpa se torne um grilhão. Quanto mais uma pessoa culpa a si mesmo, mais difícil será para que siga em frente e para que evolua.

O tempo e energia depositados em se culpar poderiam ser melhor empregados em prol do seu crescimento. Os erros devem ser encarados como uma oportunidade de fazer as coisas novamente com novas ferramentas. 

Autoperdão e responsabilidade

E se ao invés de se culpar você se responsabilizasse? Assumir responsabilidades na vida é o melhor caminho para iniciar a jornada do autoperdão. Vamos refletir, se uma pessoa se sente culpada é porque foi julgada e condenada, certo? Se alguém é condenado precisa cumprir uma sentença para ser livre novamente. 

Dessa forma, se você tem por hábito se julgar com profunda severidade, pode encontrar paz ao se responsabilizar pelas consequências do seu erro. A responsabilização nada mais é do que ter consciência e se colocar em movimento para resolver o problema. 

Contudo, fica a dica para ter cuidado para não assumir responsabilidades de modo exagerado. Uma forma saudável para gerenciar essas questões é aprender a estabelecer acordos consigo mesmo. O acordo pode se basear em não sentir culpa se tiver encontrado uma forma de remediar a situação.

Autoperdão: confira dicas de como se perdoar

Já percebeu que geralmente perdoar os outros é mais fácil do que perdoar a si mesmo? Isso acontece porque para boa parte das pessoas entende que ao perdoar o outro estará contribuindo para a sua própria felicidade. Carregar mágoas direcionadas a terceiros é pesado e pode se tornar um impedimento para ser feliz.

Porém, quando precisamos perdoar a nós mesmos, se torna mais difícil porque precisamos nos confrontar com nossas imperfeições. O autoperdão é essencial para que possamos refletir sobre nossos erros e, assim, nos aprimorarmos como pessoas. No entanto, é preciso admitir que não somos perfeitos primeiro. 

Para quem tem dificuldades de se perdoar, listamos algumas dicas para auxiliar nesse processo, confira abaixo: 

1. Entenda o que está causando a “culpa”

Identificar os próprios sentimentos pode ser algo bastante difícil. Muitas pessoas nem percebem que estão se culpando por algo. Então se você sabe que está se culpando, já deu o primeiro passo. O passo seguinte deve ser o de identificar o que está causando esse sentimento. 

2. Entenda as suas necessidades

Por trás de cada ação que tomamos há uma necessidade. Sendo assim, existe uma necessidade por trás desse sentimento de culpa. É interessante que você se questione a respeito do que motiva seu sentimento de culpa e resolva essa necessidade. Essa é uma forma de evitar que a culpa tome conta da sua vida. 

3. Entenda as suas emoções 

Tire um tempo para refletir sobre como você se sentiu ao cometer o erro. O que esse momento representou em termos de emoções? Qual foi a sua reação? Entender as suas emoções é importante para o autoperdão. 

4. Assuma as responsabilidades 

Evite desculpas e não se esconda. Para poder se perdoar pelo seu erro é essencial saber que agiu com coragem. Reconhecer a situação é o primeiro passo para aceitar e trabalhar para consertar as coisas. Assuma as responsabilidades e se coloque num lugar decisivo em sua história.

5. Identifique os impedimentos

Reflita e coloque numa lista os motivos que te impedem de perdoar a si mesmo.  Visualizar esses fatores te ajudará a pensar em formas de eliminar esses impedimentos. 

6. O perdão

Ao remover os impedimentos você sentirá que a culpa não está mais presente. Estar livre da culpa fará com que você se perdoe com mais facilidade.

Gostou de saber mais sobre o autoperdão? Comente abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais para passar o conhecimento adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima