Conheça as vantagens dos Benefícios Flexíveis

Benefícios

Confira as vantagens dos benefícios flexíveis.

Os benefícios flexíveis são utilizados por muitas empresas como uma forma de reter talentos em médio e longo prazo. Essas entregas complementares ao salário contribuem para atender aos desejos e necessidades dos membros da equipe. Assim, os profissionais se sentem mais engajados e as empresas criam diferenciais. 

Contudo, muitos gestores ainda têm dúvidas sobre os benefícios flexíveis, quais são as suas vantagens e como oferecê-los. No artigo a seguir, iremos explicar com mais detalhes do que se trata e como eles podem representar a manutenção dos principais talentos da sua equipe.

O que são benefícios flexíveis?

Como o próprio nome indica, esses benefícios se caracterizam por ser flexíveis, ou seja, o colaborador tem poder de decisão dentro das alternativas oferecidas. Basicamente, os profissionais têm autonomia para montar seu próprio pacote de benefícios. 

Nesse processo há a instituição de uma regra de distribuição assim como um inventário de vantagens. A empresa que opta pelos benefícios flexíveis oferece diferentes possibilidades para seus profissionais. Os colaboradores, por sua vez, indicam as suas prioridades, podendo abrir mão de algumas opções para aproveitar outras mais relevantes. 

Como é a regra de distribuição dos benefícios flexíveis?

A chamada regra de distribuição é um cálculo feito com base no peso financeiro dos benefícios flexíveis. O objetivo é que os pacotes personalizados apresentem, mais ou menos, o mesmo impacto para a empresa. Dessa forma o projeto se torna viável economicamente. 

O sistema de pontos é o modelo mais utilizado pelas companhias. Nesse modelo cada benefício demanda uma determinada quantidade de pontos para ser conquistado. Os funcionários utilizam seus pontos para adquirir os benefícios que desejam. É como fazer uma compra onde os benefícios são os produtos e os pontos o dinheiro. 

O que é o inventário de benefícios? 

Outro termo importante de conhecer é o inventário de benefícios, que nada mais é do que a lista de opções disponíveis para a escolha do profissional. O desafio das companhias é oferecer uma quantidade significativa de alternativas. Confira os exemplos de benefícios que podem fazer parte do catálogo: 

  • Auxílio-combustível;
  • Vale-cultura;
  • Vale-viagem;
  • Plano de saúde;
  • Plano odontológico;
  • Auxílio-alimentação;
  • Custeio de atividades de lazer;
  • Auxílio-creche;
  • Ajuda de custo com a educação;
  • Seguro de vida;
  • Descontos em produtos e serviços;
  • Vale-academia. 

Normalmente, a escolha dos benefícios se dá com alguma periodicidade onde o colaborador tem restrições para mudar os itens do seu pacote. A empresa deve impor essas restrições observando que precisa de planejamento para contratar os serviços escolhidos conforme as opções dos colaboradores. 

Há empresas que terceirizam esse planejamento, algo que pode ser positivo do ponto de vista financeiro. As empresas geralmente pagam um valor unitário pelo serviço. No entanto, a desvantagem é ficar limitado apenas às opções que a fornecedora oferece. 

Vantagens dos benefícios flexíveis 

Os benefícios flexíveis se caracterizam por alinhar as necessidades dos colaboradores com a oferta de benefícios não-obrigatórios pela empresa. A seguir listamos outras vantagens que a adoção desse sistema oferece para a companhia e para os profissionais.

1. Maior satisfação dos colaboradores

A principal vantagem da adoção de benefícios flexíveis é a satisfação dos colaboradores. Os profissionais podem personalizar os benefícios que receberão conforme os seus desejos e necessidades. É um ponto importante para construir uma relação mais próxima entre empregado e empregador.  

2. Maior retenção de talentos

A oferta de benefícios flexíveis contribui para aumentar a retenção dos colaboradores. Os benefícios funcionam como diferenciais e essa característica se potencializa quando podem ser escolhidos pelos colaboradores. Em resumo, é uma excelente ferramenta para proteger o capital humano. 

3. Redução do turnover

A maior retenção de talentos contribui para reduzir o turnover, ou seja, a rotatividade de funcionários. Estar sempre contratando novos funcionários impede que se crie um vínculo mais estreito entre os colaboradores e gera uma série de custos para a empresa. Ter que sempre treinar novos membros é cansativo e reduz a competitividade.

4. Demonstração de respeito às diferenças

A personalização do pacote de benefícios pelos colaboradores demonstra que a empresa respeita as diferenças. Esse passa a ser um elemento que faz parte da cultura organizacional. Há o entendimento de que existe preocupação com as diferenças. 

5. Incentivo ao aumento da produtividade

Quando os colaboradores podem escolher os benefícios que irão receber têm mais chances de se tornarem mais produtivas. Alguns benefícios ajudam o profissional a se sentir mais tranquilo em relação à organização da sua vida e da sua família. Pessoas despreocupadas são mais produtivas. 

6. Construção de uma marca empregadora

A construção de uma imagem empregadora positiva impacta tanto no mercado de trabalho como no mercado consumidor. O público tende a se sentir mais propenso a consumir de uma empresa com uma postura positiva em relação aos seus colaboradores. Também é uma forma de atrair os principais talentos.

7. Aumenta o sentimento de justiça

A concessão de benefícios flexíveis contribui ainda para a construção do sentimento de justiça no ambiente corporativo. Quando não há essa flexibilidade pode acontecer de um profissional se sentir satisfeito e outro não. Aquele que não está realizado pode sentir que não está sendo recompensado como deveria e diminuir sua produtividade. 

Como implementar os benefícios flexíveis?

Para oferecer benefícios flexíveis para seus colaboradores é importante alinhar as possibilidades da companhia com as necessidades dos colaboradores. Confira dicas pontuais abaixo.

Faça uma pesquisa de clima organizacional

Primeiramente a empresa deve entender como seus colaboradores avaliam os benefícios atuais. Uma pesquisa de clima organizacional ajudará a chegar a essa resposta. 

Levante as principais necessidades dos colaboradores

Também é interessante que os colaboradores sejam informados sobre o plano de adotar os benefícios flexíveis. Assim eles poderão dar sugestões através de e-mail, de caixas físicas de sugestões, pela rede interna de comunicação, entre outros. 

Faça o mapeamento dos fornecedores

O passo seguinte consiste em mapear os principais fornecedores de benefícios. O levantamento deve considerar custos, qualidade e quantidade de oferta. Se possível, a empresa deve buscar fazer parcerias. 

Coloque em prática!

Para oferecer benefícios flexíveis para seus colaboradores é essencial estabelecer regras para as escolhas e aproveitamento dos mesmos. Mantenha uma comunicação clara com a sua equipe a esse respeito.

Sua empresa oferece benefícios flexíveis para seus colaboradores? Comente abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais para passar o conhecimento adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima