Dicas para fazer um bom networking :: IBC

pessoas fazendo um bom networking

36 Saiba como fazer um bom networking.

Manter contatos profissionais é um dos principais caminhos que levam ao sucesso na carreira. Mas, ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado, ter uma boa rede de relacionamentos, conhecer pessoas influentes, manter parcerias exige mais do profissional do que apenas distribuir cartões de visita. É preciso foco, planejamento e muita paciência.

No artigo a seguir listamos dicas importantes para estabelecer uma boa rede de contatos. Ou seja, mais do que dar dicas de como conhecer pessoas relevantes para a sua carreira, iremos dar dicas de como criar vínculos realmente poderosos com esses contatos. Vamos entender como fazer um bom networking? 

Networking: o que é e para que serve?

A palavra networking vem do inglês, sua origem é do termo network, traduzida como “rede de trabalho”. Então, significa o ato de construir essa rede de trabalho. O termo, que já é popular no Brasil, é empregado quando queremos nos referir a uma rede de contatos profissionais. 

Fazer networking consiste em fazer e cultivar conexões que podem se refletir na ampliação dos resultados profissionais. Esses contatos podem ser iniciados e fomentados em ambientes virtuais e físicos. Manter contato com outros profissionais contribui tanto para a criação de oportunidades quanto para manter a troca de experiências.

Dicas de como fazer um bom networking

Fazer networking é importante para se manter atualizado a respeito do que está acontecendo na sua área de atuação. Contudo, é fundamental que essa rede de contatos seja feita de forma estratégica e com a possibilidade verdadeira de gerar oportunidades. Para te ajudar a melhorar e aumentar o seu networking, selecionamos algumas dicas:

1. Esteja pronto

Tenha sempre em mente o que procura. Não deixe que seu currículo, conversas e perfis nas redes sociais sejam contraditórios. Para quem tem dúvidas a respeito de qual caminho profissional deseja seguir e quais são as metas, pode ser interessante passar pelo processo de Coaching

Essa metodologia, focada no desenvolvimento pessoal, auxilia a ampliar o autoconhecimento e a definir metas palpáveis. A partir do momento em que você sabe qual é o seu grande anseio profissional, tem mais facilidade para alinhar os seus canais de comunicação profissional. 

2. Tenha um perfil no LinkedIn

Uma pesquisa feita no LinkedIn com 226 recrutadores revelou que cerca de 42% deles consideram a rede como a principal fonte para boas contratações. Um perfil no LinkedIn irá permitir que você esteja conectado a muitas pessoas, antigos contatos e  também possíveis empregadores. 

Crie um perfil interessante e insira todas as suas competências e informações que julgue importantes. Lembre-se de que o seu perfil ficará visível a todos, então, as chances de ser contratado ou chamado para entrevistas é grande. O que mais chama a atenção dos recrutadores são os perfis completos. Por isso, preencha com todos os dados possíveis (formação, carreira, experiências profissionais, cursos, palestras e etc).

Fique atento aos detalhes: tenha o maior número de conexões, recomende colegas e tenha boas recomendações também. Segundo um estudo feito pela Robert Half, 34% dos executivos consideram que o currículo convencional, enviado por e-mail, está com os dias contados e deverá mesmo ser substituído pelas redes sociais, como o LinkedIn. Por isso, vale a pena investir em um perfil profissional bem feito. Quanto maior e mais qualificado, mais chances de você ter relações positivas e produtivas.

3. Participe de eventos e palestras

Quanto mais você estiver presente em eventos, cursos e palestras relativas ao seu mercado de atuação, ou mesmo de segmentos correlatos, mais pessoas te conhecerão e saberão sobre você. Aproveite os momentos de coffee break para conhecer outros profissionais, trocar informações, cartões de visitas, telefones, e-mails e aumentar o networking.

Contudo, é imprescindível dedicar algum tempo para conhecer minimamente as pessoas por trás dos cartões de visita. Muitos se enganam ao pensar que networking se caracteriza apenas por trocar algumas frases com outra pessoa e segui-la em uma rede social. O estabelecimento do contato deve permitir apreender algo sobre aquele profissional que está à sua frente. 

4. Seja solícito

O networking não é uma atividade exclusiva de quem procura emprego. Se você é solícito e ajuda colegas sempre que pode, esses favores irão retornar a você quando precisar. Inclusive, pode acontecer de oportunidades surgirem inesperadamente porque outros profissionais se lembram de você de uma forma positiva. 

Ser solícito significa basicamente oferecer ajuda aos demais sempre que for possível. Se você tem as suas tarefas sob controle, então pode dedicar parte do seu tempo para auxiliar um colega. 

Entra nesse escopo também indicar colegas e conhecidos para oportunidades que estejam alinhadas com seus perfis profissionais. A ideia não é ter boas atitudes esperando algo em troca, contudo, pode ser que uma resposta positiva venha. 

5. Mantenha contato com sua rede:

Ligue, visite, envie e-mails ou mensagens nas redes sociais. Mas, tome cuidado para não ser invasivo. Não “force a amizade”. O ideal é escolher um canal de comunicação para reforçar os vínculos com sua rede de contatos. Contudo, é interessante observar que nem todos irão conferir e-mails com a mesma assiduidade que as redes sociais e vice-versa.

Nesses casos, é válido analisar quais são os contatos de maior relevância da sua lista e tentar entender qual é o canal mais prático para manter uma conversa ativa. Porém, novamente ressaltamos que é fundamental não exagerar. Se estiver em dúvida, pense se você se sentiria incomodado se estivesse recebendo essas comunicações. 

6. Identifique a sua rede

Veja quem são seus amigos, os conhecidos, contatos e organize-os de modo que facilite o networking. Para isso, reúna a lista por categorias: família, trabalho, amigos, conhecidos, negócios e etc. Uma dica interessante é ter uma rede para se comunicar com os seus contatos pessoais. 

Assim, você evita confusões sobre a finalidade de cada rede. A ideia é que saiba exatamente que tipo de conversa terá ao acessar a rede. É uma forma de se manter focado e separar os momentos de descanso dos momentos de trabalho. 

7. Seja paciente

Se você reencontrar algum contato importante, tome cuidado ao conversar com ele. Seja paciente e educado e não explicite seus objetivos logo no início. Converse e, quando sentir segurança, fale o que deseja. É bastante incômodo sentir que alguém está entrando em contato com você simplesmente por um interesse, seja ele de qualquer natureza.

Fazer networking significa estabelecer relações positivas com as pessoas com quem pretende se relacionar no âmbito profissional. Lembre-se que, assim como acontece com as relações pessoais, não é do dia para a noite que se estabelece um vínculo forte. É uma construção que demanda diversos tijolos de confiança. 

Aproveite as dicas e boa sorte para estabelecer uma rede de contatos extraordinária!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC – Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.



LINK DA FONTE

Rolar para cima